(19) 3736.6888
Sexta-feira, 25 de abril de 2014
Novo usuário?  Cadastre-se!



Formulário de Hormônios Bioidênticos

 
R$ 299,00
 
ou 12x de R$ 24,92




Introdução:
Cada vez mais a medicina reconhece o valor e a importância dos Hormônios para a saúde e o bem-estar do ser humano. Os múltiplos sistemas hormonais desempenham um papel chave na regulação de quase todas as funções corpóreas, incluindo metabolismo, crescimento, desenvolvimento, balanço hidroeletrolítico, reprodução e comportamento.

Atualmente as diversas formas de terapias de reposição hormonal vêm sendo aplicadas com sucesso tanto no tratamento de patologias como nos tratamentos relacionados à medicina anti-aging. O grande desafio de cientistas, médicos e farmacêuticos consiste em estabelecer as formas mais eficazes e seguras de se administrar hormônios.

Os hormônios bioidênticos são idênticos aos produzidos pelo organismo humano.  Ao contrário, os hormônios sintéticos (não-bioidênticos) possuem uma estrutura molecular tridimensional diferente dos hormônios endógenos. Da mesma forma que a cópia mal acabada de uma chave, os hormônios sintéticos não ocupam os receptores dos hormônios (fechadura) com a mesma perfeição que o hormônio bioidêntico, provocando o que chamamos de ‘resposta terapêutica não-fisiológica’, podendo aumentar a incidência de certos tipos de câncer.

Objetivo:
Fornecer aos profissionais prescritores e aos farmacêuticos subsídios e conhecimento a respeito da TRHB, Terapia de Reposição com Hormônios Bioidênticos, focando desde as disfunções hormonais mais comuns na clínica médica até as formas de administração, dosagens, fontes e escolha dos hormônios mais adequados.
Fornecer também a estes profissionais todas as informações úteis e imprescindíveis para a utilização de Hormônios Bioidênticos na prática.

Índice


Capítulo 1 Projetos Hormônios Bioidênticos. Pág.7


Introdução: Definição, Fisiologia Hormonal e Pontos de Controvérsia. Pág.7
Secreção Hormonal Após Estímulo e Duração da Ação de Diferentes Hormônios. Pág.8
Concentração Hormonal na Circulação Sanguínea e Taxas de Secreção Hormonal. Pág.8
Mecanismo de Ação dos Hormônios. Pág.8
O Número e a Sensibilidade dos Receptores Hormonais são Reguláveis. Pág.10
Tipos de Hormônios. Pág.10
Hormônios Bioidênticos vs. Hormônios Sintéticos Não Bioidênticos. Pág.11
Hormônios Bioidênticos Presentes no Mercado. Pág.11
Interesse pelos Hormônios Bioidênticos e Pontos de Controvérsia da Reposição Hormonal. Pág.12
Problemas com a Terapia de Reposição com Hormônios Sintéticos Não Bioidênticos. Pág.13
Estrógenos Bioidênticos vs. Estrógenos Não Bioidênticos. Pág.14
Progesterona vs. Progestinas.Pág.14
Conclusão. Pág.15
Referências Bibliográficas. Pág.15



Capítulo 2 Projetos Hormônios Bioidênticos. Pág.16

Avaliação da Função Endócrina. Pág.16
Avaliação Hormonal pela Saliva. Pág.17
Fontes Naturais e Síntese Laboratorial de Hormônios Bioidênticos. Pág.17
Vantagens do Uso de Hormônios Bioidênticos Sintéticos ou Naturais. Pág.21
Vantagens dos Hormônios Bioidênticos Manipulados. Pág.21
Principais Hormônios Bioidênticos Disponíveis na Manipulação. Pág.21
Conclusão. Pág.22
Referências Bibliográficas. Pág.23



Capítulo 3 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.24


TMHB (Terapia de Modulação Hormonal Bioidêntica) – Base Fármaco-Clínica e Indicações Terapêuticas. Pág.24
1. Modulação Hormonal Bioidêntica com Testosterona. Pág.26
2. Modulação Hormonal Bioidêntica com Progesterona. Pág.27
3. Modulação Hormonal Bioidêntica com Estradiol. Pág.27
4. Modulação Hormonal Bioidêntica com Cortisol. Pág.28
Conclusão. Pág.28
Referências Bibliográficas. Pág.28



Capítulo 4 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.30

Modulação com Testosterona Bioidêntica. Pág.30
Indicações, Contraindicações e Risco/Benefício. Pág.30
Fisiologia do Eixo Hipotalâmico-Pituitário-Gonadal. Pág..30
Diagnóstico da Deficiência Androgênica. Pág.30
Envelhecimento e Níveis Hormonais. Pág.31
Andropausa. Pág.32
Câncer de Próstata versus Testosterona. Pág.32
Câncer de Próstata versus Testosterona versus Diabetes Mellitus. Pág.33
Modulação Hormonal com Testosterona Bioidêntica. Pág.33
Efeitos Benéficos da Testosterona. Pág.34
Efeitos Colaterais da Terapia com Testosterona. Pág.36
Conclusão. Pág.36
Referências Bibliográficas. Pág.36



Capítulo 5 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.38


Como Administrar, de Forma Segura e Eficaz, a Modulação Hormonal com Testosterona em Homens e Mulheres.Pág.38
Deficiência da Testosterona na Andropausa. Pág.38
Deficiência da Testosterona na Menopausa. Pág.38
Modulação Hormonal com Testosterona. Pág.38
Formas Farmacêuticas de Reposição da Testosterona. Pág.39
Inibidores da Aromatase e da 5-Alfa-Redutase e Antiproliferativos Usados como Adjuvantes na Modulação Hormonal com Testosterona Bioidêntica. Pág.42
Cronobiologia da Testosterona e do Cortisol. Pág.45
Conclusão. Pág.45
Referências Bibliográficas. Pág.45



Capítulo 6 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.48

Modulação com Progesterona Bioidêntica - Indicações, Contraindicações e Risco/Benefício. Pág.48
Biossíntese e Metabolismo da Progesterona. Pág.48
Funções da Progesterona. Pág.49
Climatério versus Menopausa. Pág.49
Diferenças entre os Termos Utilizados para a Menopausa. Pág.50
Terapia de Reposição com Hormônios Sintéticos Não Bioidênticos. Pág.50
Por Que Realizar a Modulação com Progesterona Bioidêntica. Pág.51
Indicações e Benefícios da Modulação com Progesterona Bioidêntica. Pág.52
Possíveis Riscos da Modulação com Progesterona Bioidêntica. Pág.52
Conclusão. Pág.53
Referências Bibliográficas. Pág.53



Capítulo 7 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.55


Como Administrar de Forma Segura e Eficaz a Reposição com Progesterona em Mulheres no Período do Climatério e na Síndrome Pré-Menstrual. Pág.55
Climatério. Pág.55
Síndrome Pré-Menstrual (SPM). Pág.55
Modulação Hormonal com Progesterona no Climatério e na Síndrome Pré-Menstrual. Pág.56
Modulação Hormonal com Progesterona e Anticoncepcionais. Pág.57
Propriedades Farmacológicas da Progesterona Bioidêntica. Pág.58
Conclusão. Pág.60
Referências Bibliográficas. Pág.61



Capítulo 8 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.63

Modulação com Estradiol Bioidêntico - Indicações, Contraindicações e Risco/Benefício. Pág.63
Modulação Hormonal com Estradiol (17?-estradiol) Bioidêntico. Pág.63
Transição Menopausal. Pág.63
Deficiência Estrogênica/Progesterônica. Pág.65
Manifestações Clínicas do Climatério. Pág.65
Manifestações Clínicas Transitórias. Pág.65
Distúrbios Neurovegetativos. Pág.66
Manifestações Clínicas Não Transitórias. Pág.67
Alterações Urogenitais. Pág.67
Distúrbios Metabólicos e Alterações Cardiovasculares. Pág.67
Alterações no Metabolismo Ósseo. Pág.68
Indicações Terapêuticas da Modulação Hormonal com Estradiol Bioidêntico. Pág.68
Benefícios da Modulação Hormonal com Estradiol Bioidêntico. Pág.68
Riscos da Terapia Hormonal com Estrogênio Não Bioidêntico. Pág.70
Conclusão. Pág.70
Referências Bibliográficas. Pág.70



Capítulo 9 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.72

Como Administrar de uma Forma Segura e Eficaz o Estradiol Bioidêntico em Mulheres no Climatério e na Prevenção de Osteoporose. Pág.72
Hormônios Estrogênicos. Pág.73
Deficiência Estrogênica/Progesterônica. Pág.76
Modulação Hormonal Bioidêntica no Climatério. Pág.76
Modulação Hormonal Bioidêntica na Osteoporose. Pág.77
Como Administrar com Segurança os Hormônios Estrogênicos Bioidênticos. Pág.77
Veículo Transdérmico. Pág.78
Conclusão. Pág.79
Referências Bibliográficas. Pág.80



Capítulo 10 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.81


Modulação com o Hormônio Tireoidiano Tiroxina (T4). Pág.81
Indicações, Contraindicações e Risco/Benefício. Pág.81
Tiroxina – Pré-Hormônio Endócrino que Afeta Praticamente Todas as Células. Pág.81
Tiroxina – Origem e Funções. Pág.81
Funções: T4 versus T3. Pág.83
Os Efeitos Dos Hormônios Tireoidianos no Metabolismo dos Carboidratos e dos Lipídeos. Pág.83
Quando é Necessária a Modulação Hormonal com Tiroxina (T4). Pág.84
Hipotireoidismo, Hipotireoidismo Subclínico e Síndrome de Insuficiência Tireoidiana. Pág.84
Benefícios da Modulação Hormonal com Tiroxina (T4). Pág.84
Conclusão. Pág.85
Referências Bibliográficas. Pág.86



Capítulo 11 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.87


Como Administrar de Forma Segura e Eficaz a Tiroxina em Pacientes com Hipotireoidismo. Pág.87
Quando Deve Ser Realizada a Reposição de T4. Pág.87
Como Utilizar a Tiroxina (T4). Pág.88
Hipotireoidismo, Hipotireoidismo Subclínico e Síndrome de Insuficiência Tireoidiana. Pág.88
Como Administrar Com Segurança a Tiroxina (T4). Pág.89
Sugestão de Formulações: Pág.90
1) Reposição de Iodo. Pág.90
2) Tratamento do Hipotireoidismo. Pág.90
3) Tratamento do Hipotireoidismo em Idosos ou Cardiopatas. Pág.90
4) Tratamento de Hipotireoidismo Subclínico. Pág.91
Referências Bibliográficas. Pág.91



Capítulo 12 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.92


Modulação com o Hormônio Tireoidiano Triiodotironina (T3). Pág.92
Indicações, Contraindicações e Risco/Benefício. Pág.92
Quando Deve Ser Realizada a Reposição de T3. Pág.93
Benefícios da Combinação T4 + T3. Pág.94
Qual a Importância de se Repor T3?. Pág.95
Conversão de T4 em T3: Suplementos Auxiliares. Pág.95
Conclusão. Pág.96
Referências Bibliográficas. Pág.96



Capítulo 13 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.99

Como Administrar de Forma Segura e Eficaz a Triiodotironina em Pacientes com Hipotireoidismo. Pág.99
Quando Deve Ser Realizada a Reposição de T3. Pág.99
Como Administrar Com Segurança a Triiodotironina (T3). Pág.100
Suplementos Auxiliares para Melhor Conversão de T4 em T3. Pág.100
Sugestão de Formulações: Pág.102
1) Tratamento do Hipotireoidismo. Pág.102
2) Tratamento do Hipotireoidismo em Idosos ou Cardiopatas. Pág.102
3) Tratamento de Hipotireoidismo Subclínico. Pág.102
4) Tratamento Suporte com Nutracêuticos. Pág.103
Referências Bibliográficas. Pág.103



Capítulo 14 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.105


Modulação com a Hidrocortisona (Cortisol) Bioidêntica. Pág.105
Indicações, Contraindicações e Risco/Benefício. Pág.105
Funções do Cortisol: Ação Glicocorticoide. Pág.105
Controle e Regulação da Liberação de Cortisol. Pág.106
Quando Deve ser Realizada a Modulação com Cortisol? Pág.108
Conclusão. Pág.110
Referências Bibliográficas. Pág.110



Capítulo 15 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.112


Como Administrar de Forma Segura e Eficaz a Hidrocortisona (Cortisol) Bioidêntica em Pacientes com Insuficiência Adrenal. Pág.112
Quando Deve ser Realizada a Modulação com Cortisol? Pág.112
Ritmo Circadiano Versus Modulação com Cortisol. Pág.113
Sugestão de Formulações: Pág.114
1) Modulação com Cortisol. Pág.114
2) Modulação com T3 e T4. Pág.115
Referências Bibliográficas. Pág.116



Capítulo 16 Projeto Hormônios Bioidênticos. Pág.118

Formulário de Bases para Permeação Hormonal e Formulário Geral da Modulação Hormonal Bioidêntica. Pág.118
Promotores de Permeação Cutânea. Pág.118
1. Transcutol® CG: Potente Efeito de Deposição Transcutânea. Pág.119
2. Propilenoglicol é Agente Auxiliar do Transcutol® CG. Pág.119
Tabela de Adjuvantes na Modulação Hormonal com Testosterona Bioidêntica em Homens. Pág.120
Formulário Geral da Modulação Hormonal Bioidêntica. Pág.122
1) Modulação com Testosterona. Pág.122
2) Modulação com Progesterona. Pág.123
3) Modulação com Estradiol. Pág.123
4) Modulação com Cortisol. Pág.124
5) Modulação com T3 e T4. Pág.125
Referências Bibliográficas. Pág.126



Abstracts. Pág.118



Dúvidas:
Central de atendimento | Trocas e devoluções | Atendimento On-line
Institucional: Empresa | Contato


Garantimos o máximo de 5 itens por produto ou enquanto durarem nossos estoques. Preços e condições de pagamento válidos exclusivamente para compras efetuadas no site, não valendo, necessariamente, para os valores expostos nas lojas físicas revendedoras. As imagens dos produtos são meramente ilustrativas. Todos os preços e condições comerciais estão sujeitos a alteração sem aviso prévio.


© 2014 TI WEB - CONSULFARMA